Abraços

Sempre recebe com um abraço.
Tem paciência para escutar e conta histórias como ninguém.
São recordações da infância em sua terra natal.
Chamam-na de Menininha.
Já passou dos oitenta.
Há marcas de sofrimento e de luta.
Olhos desconfiados e ternos.
Grande mulher!
Como quase todas daquela família,
são fortes, decididas e dominadoras,
 mas fraquejam diante da dor e do amor.
Avante, mulher guerreira!
  
 

Escrito por

Professora de Língua Portuguesa e Mediadora de Leitura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.